Tinta Acrílica Liquitex – A Precursora da Técnica

LIQUITEX: A tinta acrílica precursora da técnica, sua excepcional qualidade e sua importante intervenção na preparação dos suportes de pintura.

A tinta LIQUITEX tem importante registro desde seu lançamento, na década de cinquenta, nos Estados Unidos e, nos dia de hoje, é um paradigma em termos de qualidade.

PigmentoAs resinas acrílicas lançadas para o mercado de pintura imobiliária, a base de solventes, foram objeto de experimentação naquela época pelos muralistas mexicanos que procuravam um meio mais prático de substituir a técnica do afresco. Essa experimentação incluiu as medias de etil silicato e esmaltes sintéticos.

De fato as primeiras incursões na fabricação de tintas artísticas, baseadas na resina acrílica tiveram como berço uma indústria mexicana. A comunicação entre os artistas do México e dos Estados Unidos, produto de oficinas entre essas comunidades em Nova York despertou interesse para o desenvolvimento de um padrão de tintas para artistas.

As primeiras tintas acrílicas produzidas nos Estados Unidos também utilizavam solventes: MAGNA foi a primeira intervenção no setor mas com as características de solvência em água raz e miscibilidade com a tinta a óleo.

A intervenção do químico e fabricante de tintas artísticas, Levison, levou a criação de uma resina acrílica dispersa em água. O nome LIQUITEX foi criado pela junção dos termos Liquid Texture. A formulação da tinta que transformou as técnicas artísticas nesse momento foi um marco de uma nova era em diversos aspectos:

SECAGEM: A tinta acrílica desde seu início na PERMANENT PIGMENTS, chefiada por Levison em contraposição as tintas a óleo, seca de maneira diferente; dispersa em água, por evaporação da mesma por capilaridade, permite a aglomeração das partículas de resinas englobando os pigmentos formando uma película de secagem rápida.

PLASTICIDADE: A natureza da resina acrílica uma vez seca é extremamente plástica em comparação ao aglutinante da tinta a óleo.

INALTERABILIDADE: O aglutinante acrílico, uma vez, seco, resulta em um filme com excelente comportamento através o tempo.

ÁGUA: O dispersante primário da resina acrílica usada pelos artistas é simplesmente a água: existem outros materiais auxiliares que permitem modificações no aspecto da tinta, mas em geral a água é miscível tanto na tinta quanto nos produtos auxiliares ou na mistura entre eles. A limpeza dos pinceis, espátulas e rolos se procede por lavagem simples.

SUPORTES: O acrílico pode ser aplicado em uma variedade extensa de suportes: telas, papel, compensados, MDF, paredes, metais como o alumínio entre outros. O único óbice para a aplicação da tinta acrílica são as superfícies gordurosas.

A criação da linha LIQUITEX agregou um novo produto para os artistas desde seu lançamento em 1955:

GESSO ACRÍLICO: Esse material modificou radicalmente a preparação dos suportes de pintura. Desde sua disponibilidade o GESSO ACRÍLICO foi avaliado pelos conservadores, restauradores e museólogos como a preparação ideal para os diversos suportes utilizados pelos artistas. De fato a imprimação de tecidos para telas hoje não prescindem desse material: plasticidade, cobertura e facilidade de aplicação, dispersão em água entre outras qualidades extensivas a outros tipos de suportes.

A BASE ACRÍLICA TRANSPARENTE, pura resina acrílica dispersa em água completa a ferramenta ideal junto ao GESSO ACRÍLICO em diversas situações no atelier do artista. Atualmente as principais fabricantes de telas mundiais utilizam esses produtos na maioria de seus produtos.

Compre no Fruto de Arte

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *