Escolha do Papel de Arte de Acordo com a sua Composição

A escolha do artista que usa o papel como suporte de alto nível em seu trabalho merece algumas considerações:
As primeiras escolhas sempre visam certas condições necessárias a conservação da representação artística através o tempo, sua longevidade e condições mínimas museológicas em termos de patrimônio artístico e cultural.

Em resumo o artista conta com os detalhes técnicos de fabricação à saber:

esterira fourdrinier

Esteira Fourdrinier

Condições diferenciadas de fabricação como papel de arte com características de um ordenamento próprio em equipamentos tais como as esteiras “fourdrinier” e as máquinas de “forma redonda”, a primitiva geradora da mecânica de obtenção do resultado final.

Constituição de fibras também diferenciadas tais como o “linter”, a fibra original de algodão, as fibras de vegetais diversos, como as gramíneas e de arbustos e a fibra básica de alfacelulose.

Os materiais acessórios na fabricação tais como os encolamentos internos e externos; as cargas necessárias a manter o nível neutro do papel elidindo a acidez, os materiais fungicidas e outras intervenções gerais.

A isenção de branqueadores óticos que possam interferir na qualidade do produto, a intervenção pontual de feltros, as marcas d’água, os relevos secos, as superfícies acetinadas, lisas e rugosas (torchon), as margens naturais ( bordas artesanais) e as margens acabadas são as providências assumidas pelos diversos fabricantes. Também os rolos de papel, com largura apreciável e comprimento adequado estão disponíveis.

papelAs gramaturas, peso por metro quadrado, os diversos tamanhos visando determinados meios desejados pelo artista, a inserção de pigmentos em caso de papel em cor, aumentam a variedade dos papéis artísticos. As folhas e os blocos de papel nas mais diversas dimensões aumentam as escolhas dos artistas.

A fabricação destina o papel como suporte para as mais diversas técnicas artísticas configurando o desenho, aquarela, pastel, técnicas secas em geral, a pintura mais ampla incluindo a tinta acrílica, as tintas fluidas e incluindo a técnica de óleo que nesse caso necessita de cuidados especiais.

Há também várias linhas que se destinam à gravura, seja ela de relevo, metal, litografia e também serigrafia.
O papel de arte também contempla as técnicas digitais e, nesse caso, todas as reproduções da obra plana estão contempladas incluindo a fotografia nas mais variadas dimensões.

Há também um nicho importante que remete à preservação da própria obra tais como papéis barreira, papéis para intervenção em geral e acondicionamento museológico entre eles cartões, placas e afins.

As origens e os requisitos básicos dos moinhos de fabricação de papel:

Os primeiros moinhos de papel na Europa remontam pelo menos há oito séculos passados. Com a chegada dos árabes via norte da áfrica, que detinham os segredos da fabricação de papel, originalmente em poder dos chineses, marcou a atividade.

AlgodãoOs primeiros papéis, no oriente, tinham como fonte de fibras diversos vegetais e materiais diversos que, na Europa, foram substituídos por trapos de tecido dando novo foco na fabricação.

Entre essa fonte, do tecido, linho e eventualmente o algodão a primitiva fabricação de papel, manual formou uma logística própria. O elemento inicial, importante foi o desenvolvimento do “moinho holandês” que remetia os trapos às fibras minúsculas que, uma vez adicionadas à água formava um pasta. Essa pasta era colhida por uma espécie de grade vazada de cobre, que remetia a saída de água e permitia a formação da folha de papel por entrelace das fibras.

O papel obtido resultava em forte característica de longevidade mesmo sem os adicionais da moderna feitura, pela matéria prima e adição de água abundante e pura dos rios que permeavam esses moinhos.

Já os papéis orientais, objeto de outras técnicas, serão comentados em breve.

Cezanne Hahnemuhler

Cezanne Hahnemuhler

canson heritage

Canson Heritage

 

 

 

 

 

 

 

 

A Alfa-Celulose na Composição do Papel do Artista

Bambu

Bambu

Quanto as modernas fibras de obtenção dos papéis observa-se diferenças da praticidade e do uso diverso: os papéis de uso geral para consumo em todas as áreas da atividade humana, tantos os de uso imediato como os de assuntos de arquivo semi permanentes e diferente de todos os usos, o papel para artista.

Assim a celulose de madeira de uma forma geral, desde o advento de suas fibras na fabricação, foi a grande provedora de matéria prima. Os processos industriais, de alta tecnologia, aplica-se a produção da fibra dessa origem em uma multiplicidade de projetos principalmente pelo seu baixo custo e o descarte após o uso da matéria.

A madeira, a seu tempo, é composta de produtos tais como a celulose e de uma macromolécula, a lignina. Para a fabricação, por exemplo, de papéis para jornais e revistas, embalagens descartáveis e afins a lignina não é processada

eucalipto

Eucalipto

fazendo parte da pasta. Nos papéis de qualidade e, em especial, o papel de arte a lignina não faz parte da matéria prima pois tem efeito deletério perante o tempo, provocando o amarelecimento e a degradação da matéria.

A extração da lignina nas fibras de madeira é exercida para os papéis artísticos sem o uso de branqueadores óticos. Assim a alvura relativa dos produtos finais é preservada de qualquer outro material aleatório que possa alterar sua integridade através o tempo.

Tendo sempre em vista que a matéria prima no caso do Pinheiro ou do Eucalipto remete à extração de matéria renovável e ecologicamente correta.

Esse tipo de obtenção de fibra idônea e de alta qualidade remete o artista a escolha de papéis de alto nível ao preço mais favorável e a apropriação dessa tecnologia é nomeada como “fibras de alfacelulose” e é de absoluta resposta técnica.

hahnemuhler bamboo

Hahnemuhler Bamboo

Veneto Hahnemuhle

Veneto Hahnemuhle

Artigos Relacionados

2 Comments:

  1. Elisabete Aparecida Teodósio

    Sou estudante de restauro e tenho me interessado muito sobre arte. Essa publicação além de riquíssima em informação e apresentação de produtos de qualidade está lindamente produzida.

    • Olá Elisabete, nós que ficamos agradecidos por agradar nossos leitores, infelizmente no Brasil esse tipo de informação sobre a área artística e de restauro é muito escassa, então tentamos pelo menos introduzir o público interessado nesse mundo.
      Caso tenha algum assunto que tenha interesse que seja publicado em nosso site, não deixe de nos dizer.
      Obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *